RSSYoutubeTwitter Facebook
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


Notícias

02/07/2018 

Vitória da esquerda no México é marco para toda América Latina

Mesmo fora da Copa após a derrota para o Brasil, os mexicanos têm muito a comemorar. O Instituto Eleitoral do México confirmou nesta segunda (2) que o país será governado pela esquerda progressista pela primeira vez. A vitória do presidente Andrés Manuel López Obrador, do Morena (Movimento Regeneração Nacional), representa um marco histórico para a política da segunda maior economia do continente. E para toda a América Latina.

A trajetória do novo presidente mexicano guarda muitas semelhanças com a de Lula. Como nosso ex-presidente, Obrador tem ampla experiência como líder social. Concorreu à presidência duas vezes antes de ser eleito. Desta vez, ganhou com uma ampla margem: 53%, contra 23% do segundo colocado e 15% do candidato governista. Sua vitória põe fim a um domínio de quase 90 anos da direita na política mexicana.

É o prenúncio de uma nova primavera da esquerda no continente? O ex-chanceler Celso Amorim acredita que sim, mas faz um alerta para a reação imperialista que deve aumentar a pressão sobre o Brasil e a América Latina. “A visita do vice-presidente Pence foi só o prelúdio. E a luta por Lula Livre, Lula candidato é mais do que nunca vital”, disse ele em entrevista ao Brasil 247.

O PT, em nota assinada pela presidenta Gleisi Hoffmann e pela Secretária Nacional de Relações Internacionais do partido, Monica Valente, saudou os mexicanos e reforçou a importância da eleição de Obrador que tanto vai contribuir para uma América Latina livre e soberana.

Nas redes sociais, a presidenta Dilma Rousseff manifestou sua torcida pelo candidato. “Será uma vitória não apenas do México, mas de toda a América Latina”, escreveu. A senadora e presidenta nacional do PT Gleisi Hoffmann também se manifestou. “Na bola, hoje somos todos Brasil. Na América Latina, somos todos irmãos.” Também felicitaram AMLO o senador Lindbergh Farias e o deputado Paulo Pimenta e Benedita da Silva.

Seus principais desafios são o combate à corrupção, à recessão resultante das políticas neoliberais anteriores e à violência dos cartéis de drogas. O partido também levou a prefeitura da Cidade do México, que equivale a uma secretaria de estado na organização política do país. Com a vitória de Claudia Sheinbaum, é a primeira vez que uma mulher é eleita prefeita da capital mexicana, a mais populosa de todo o continente.

Em tempos de Trump, a guinada progressista também começa a ressoar no norte do continente. Em movimento inédito, uma mulher latina de 28 anos venceu derrotou um veterano do Partido Democrata nas prévias para deputada em Nova York. Alexandria Ocasio-Cortez é aliada do socialista Bernie Sanders e defende uma plataforma abertamente de esquerda, com acesso integral à saúde, controle de armas, aumento de salário mínimo e banimento dos presídios privatizados.

 

Fonte: PT
Última atualização: 04/07/2018 às 08:57:09
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
 

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO CEARÁ
   Rua 24 de Maio 1289 - Centro - Fortaleza - Ceará CEP 60020-001
(85) 3252 4266 / 3226 9194 - bancariosce@bancariosce.org.br
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
  www.igenio.com.br