RSSYoutubeTwitter Facebook
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


Notícias

06/10/2017 

Contraf-CUT participa de audiência na Câmara e discute fechamento de bancos públicos

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) participou, na manhã de quinta-feira (5), de uma audiência pública com a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia para debater o fechamento de agências bancárias de bancos públicos. A reunião, que aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, atendeu o requerimento nº169/2017, de autoria dos Deputados Valadares Filho (PSB) e Erika Kokay (PT).

Durante a reunião, o Secretário de Relações Sindicais da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga Júnior, expôs as situações de ataque aos bancos públicos que vêm ocorrendo em todo o país. “Nós acompanhamos de perto as ações de todos os bancos no país e é gritante o que está acontecendo, não só para os bancários, mas para toda a população brasileira. Os dados que temos mostram que mais de 10.680 postos de trabalho foram fechados até 31 de junho deste ano. Só a Caixa fechou 4543 postos. Isso significa que a população está sendo menos atendida. ”, declarou Gustavo.

A Contraf-CUT propôs aos parlamentares que a população seja consultada antes de ser tomada qualquer decisão referente ao patrimônio público. “Uma vez que as empresas estatais são patrimônio do povo brasileiro. Sugerimos que o parlamento movimente um projeto de lei ou emendas na constituição no sentido de promover plebiscito consultando a população sobre a viabilidade da privatização de qualquer empresa, na qual o titular seja a população”, sugeriu o secretário de Relações Sindicais da Contraf-CUT.

De acordo com a deputada, Erika Kokay, a audiência pública é um espaço de escuta da sociedade para poder barrar a atuação dos parlamentares da Câmara. “Estamos vivendo tempos de ruptura democrática das mais profundas e nós sabemos que é um processo que não está concluso. Nós temos o golpe e ele vai acabando com os direitos. Precisamos de projetos de desenvolvimento nacional para que ninguém faça isso que estão fazendo com o Brasil”, afirmou Erika Kokay.

Também estiveram presentes na reunião o Presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Eduardo Araújo de Souza, o Diretor Administrativo e Financeiro da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal, Clotário Cardoso, o Presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Banco do Nordeste do Brasil (FETEC-CUT/CN), Cleiton dos Santos Silva, a Presidenta da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, Rita da Silva, o Presidente da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia, Silvio Farias, o Diretor do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Rubens Nadiel e o Coordenador-Geral de Prospecção e Análise dos Fundos da Secretaria de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais do Ministério da Integração Nacional, Carlos Henrique Rosa.
 

Fonte: Contraf-CUT
Última atualização: 09/10/2017 às 09:50:00
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
 

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO CEARÁ
   Rua 24 de Maio 1289 - Centro - Fortaleza - Ceará CEP 60020-001
(85) 3252 4266 / 3226 9194 - bancariosce@bancariosce.org.br
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
  www.igenio.com.br