RSSYoutubeTwitter Facebook
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


  29/10/2019
Edição Nº 1594 de 28 de outubro a 2 de novembro de 2019
ARTIGO

O CHILE DE HOJE PODE SER O BRASIL DE AMANHÃ

Carlos Eduardo, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará

Não é novidade que o Chile está passando por uma grave crise, política, econômica e social. Temos visto nos noticiários dos últimos dias protestos da população violentamente reprimidos pela polícia e exército, saques nas ruas, assassinatos (já são 15 mortos) e perseguição aos manifestantes, entre outras questões igualmente graves. Um toque de recolher foi decretado. Mas aí, você se pergunta: o que isso tem a ver comigo, com o Brasil? Vejamos.

Inicialmente, é importante afirmar que a destruição da Previdência e dos serviços públicos no Chile estão na base da revolta de um povo maltratado, o que gerou um descontentamento dos cidadãos. Nos protestos, frases como “nos tiraram tanto, que acabaram nos tirando o medo”.

Durante a ditadura de Augusto Pinochet, o Chile inaugurou o neoliberalismo no continente. A reforma da Previdência, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, ajudou a implantar lá e vem implantando aqui no Brasil, destruiu as esperanças da maioria dos chilenos de uma velhice digna. O regime ditatorial orientado pela política norte-americana conduziu às privatizações da mineração, do sistema bancário, dos serviços públicos de saúde, educação e transporte. A economia incluiu uma minoria próspera, enquanto à maioria da população relegou-se a informalidade, a pobreza e o desalento. Isso tudo aliado ao desdém de um governo que não tem a mínima habilidade em lidar com a situação.

Hoje, os chilenos pagam por serviços que precisam mais caro do que podem pagar, o país está imerso em uma enorme injustiça social, cultural, econômica e política. Os manifestantes veem que seus pais e avós recebem aposentadorias de miséria, na maioria das vezes, menor que um salário mínimo. A paciência do povo cessou.

Para financiar o custo da transição para o sistema de capitalização – o mesmo que o ministro da Economia, Paulo Guedes, quer adotar no Brasil –, uma das medidas foi cortar gastos em saúde, educação, moradia. Depois de 40 anos, percebeu-se que o sistema de capitalização individual empobreceu os idosos no Chile, a qualidade dos serviços públicos se deteriorou e nunca recuperou níveis de dignidade. A reserva que as pessoas fizeram com a capitalização simplesmente não é suficiente para pagar as contas, levando milhares de pessoas idosas a uma situação de penúria, ao desespero e, muitas vezes, ao suicídio.

Diante desse cenário catastrófico, diversos economistas estão considerando que a realidade chilena de hoje pode vir a se transformar no Brasil de amanhã. E considere-se também que os indicadores chilenos ainda são melhores que os brasileiros, basta ver que o salário mínimo correspondente no Chile é R$ 1.700,00, enquanto no Brasil é R$ 998,00. O maior problema do Chile mesmo é a péssima distribuição de renda. O governo do Chile acreditava, como o governo Bolsonaro, que o mercado resolve tudo. E quando o governo decidiu aumentar a tarifa do metrô, foi como acender um barril de pólvora. No Brasil, em 2013, o aumento das tarifas foi apenas o estopim para uma onda de manifestações, que acabaram servindo de pano de fundo para o golpe institucional de 2016 que derrubou a presidenta Dilma Rousseff.

Portanto, os protestos no Chile servem como um alerta para o Brasil, que padece não somente com a desigualdade absurda e crônica, mas com a pobreza crescente e os altos índices de desemprego. Vamos reagir para que essas situações não se agravem ainda mais e que a situação caótica presente hoje no Chile não se reflita no Brasil.

Última atualização: 29/10/2019 às 12:11:33
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
 

Versão em PDF

Edição Nº 1594 de 28 de outubro a 2 de novembro de 2019

Edições Anteriores

Clique aqui para visualizar todas as edições do Tribuna Bancária
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO CEARÁ
  

Android cihazlariniz icin hileli apk indir adresi artik aktif bir sekilde hizmet vermektedir.
sex sohbet yapabileceginiz birbirinden guzel bayanlar telefonun ucunda sizleri bekliyor. Ustelik hd sex porno videolari da bulunmakta.
Kayitli olmayan kisiler bilinmeyennumara.me isim soy isim sekilde sms ile bilgilendir.
Profesyonel ekip davul zurna istanbul arayan kisilerin kesinlikle kiralama yapabilecegi en guzel site. Programsiz ve basit mp3 cevirme programi sizler icin sitemizde bulunmaktadir.

Rua 24 de Maio 1289 - Centro - Fortaleza - Ceará CEP 60020-001
(85) 3252 4266 / 3226 9194 - bancariosce@bancariosce.org.br

 

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
  www.igenio.com.br