RSSYoutubeTwitter Facebook
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


  09/07/2018
Edição Nº 1532 de 9 a 14 de julho de 2018
NENHUM DIREITO A MENOS!

Sindicatos garantem vitórias importantes na luta por Justiça


A ganância dos bancos, que usam de artifícios escusos para retirar direitos dos bancários ficou mais fortalecida com a reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), que mexeu desde a jornada de trabalho à forma de contratação dos trabalhadores. Para se contrapor, ou mesmo barrar esses artifícios, os Sindicatos de Bancários recorrem cada vez mais à Justiça do Trabalho, para garantir a manutenção de direitos trabalhistas, já conquistados a custa de muita luta. Cases de sentenças favoráveis são registrados pelo país fora contra bancos públicos e privados.

CAIXA MANTÉM A INCORPORAÇÃO DE GRATIFICAÇÃO DE FUNÇÃO – Aconteceu no dia 3/7, no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, em Brasília, audiência inaugural da ação impetrada pela Contraf-CUT, que pede a suspensão dos efeitos da revogação do RH 151 pela Caixa Econômica Federal. Em março, foi concedida a liminar que mantém a incorporação de função e a Justiça confirmou o argumento principal da Contraf, de que o RH 151 incorpora o contrato de trabalho dos empregados, devendo ser respeitado. A audiência de encerramento da instrução será dia 27 de novembro.

BB É CONDENADO A INCORPORAR GRATIFICAÇÃO DE FUNÇÃO – A Justiça do Trabalho da Paraíba condenou o Banco do Brasil a incorporar a gratificação de função de uma funcionária, que foi descomissionada no processo de reestruturação e teve seu direito cerceado pelo BB, que tomou como base a nova legislação trabalhista – Lei 13.467/2017. Além da incorporação da gratificação de função, o BB irá pagar indenização no valor de R$ 10 mil, as diferenças salariais e seus reflexos. O Banco buscou amparo na nova legislação trabalhista para tirar o direito da bancária.

BRADESCO REINTEGRA DIRIGENTE SINDICAL – Mais uma vitória importante foi conquistada pelo movimento sindical bancário. Desta vez, o juiz da 2ª Vara do Trabalho de Mogi das Cruzes, Dr. Daniel de Paula Guimarães, absorveu o bancário e diretor sindical Reginaldo da Silva, o Panda, da acusação de falta grave em inquérito judicial ajuizado em dezembro de 2009 pelo Bradesco e reintegrado em junho ao quadro de funcionários do banco. A sentença diz que “Silva não cometeu falta grave justificadora da sua suspensão”.

Última atualização: 09/07/2018 às 12:30:02
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
 

Versão em PDF

Edição Nº 1532 de 9 a 14 de julho de 2018

Edições Anteriores

Clique aqui para visualizar todas as edições do Tribuna Bancária
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO CEARÁ
  

Android cihazlariniz icin hileli apk indir adresi artik aktif bir sekilde hizmet vermektedir.
sex sohbet yapabileceginiz birbirinden guzel bayanlar telefonun ucunda sizleri bekliyor. Ustelik hd sex porno videolari da bulunmakta.
Kayitli olmayan kisiler bilinmeyennumara.me isim soy isim sekilde sms ile bilgilendir.
Profesyonel ekip davul zurna istanbul arayan kisilerin kesinlikle kiralama yapabilecegi en guzel site. Programsiz ve basit mp3 cevirme programi sizler icin sitemizde bulunmaktadir.

Rua 24 de Maio 1289 - Centro - Fortaleza - Ceará CEP 60020-001
(85) 3252 4266 / 3226 9194 - bancariosce@bancariosce.org.br

 

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
  www.igenio.com.br